Imagina na copa

Inspire-se com as histórias que encontramos

Aqui você assiste toda semana a uma nova história de quem está transformando o país para melhor. São projetos e ações
de pessoas que fazem seu melhor onde estão e com o que têm para mudar o Brasil. Até a abertura da Copa do Mundo,
em 12 de junho de 2014, serão 75 documentários para inspirar você.
Se quiser indicar um projeto para a gente, fique à vontade! Se quiser colaborar para o próximo, faça uma doação.

História #7 – Praia da Estação

Tem gente que olha o espaço público e acha que não é de ninguém. Mas tem gente que já entendeu que o que é público é de todo mundo. E, como é de todo mundo, todo mundo cuida, todo mundo usa, todo mundo aproveita.

A Praia da Estação surgiu em 2010 como uma reação a um decreto da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte que proibia a realização de eventos de qualquer natureza na Praça da Estação, um dos pontos turísticos mais antigos da capital mineira. Logo após a assinatura do decreto, um blog anônimo começou a divulgar e questionar a proibição e chamou as pessoas a se reunirem na praça, de branco, como forma de protesto.

No dia 07 de janeiro de 2010, reuniram-se na praça cerca de 30 pessoas, em grande parte desconhecidas, mas com uma preocupação em comum. Foi criado um grupo de e-mail chamado “Praça Livre” para manter a conversa sobre a reação ao decreto e desse grupo partiu a sugestão de realizar a praia.

A Praia é um movimento horizontal, sem lideranças, auto-organizado, sem porta-voz. É constituída por cada um dos banhistas que se junta a ela e por isso pode ser constituída um dia por 20 pessoas, e em outro, por 500. Nela cabem de movimentos políticos a blocos de carnaval. Lá encontram-se cadeiras de praia, guarda-sol, caixas de isopor e até farofa. O banho é garantido pelas fontes da praça e por um caminhão pipa contratado com a grana de uma vaquinha que rola na hora, entre os próprios banhistas.

Participar da praia é uma farra mesmo e a gente esteve lá e pôde ver como é divertido. Mas antes de tudo, a Praia da Estação é um ato político de apropriação do espaço público que propõe uma nova forma de experimentar a cidade: mais livre, democrática e sem repressão. “Ei, polícia, a praia é uma delícia!” é um dos tão entoadas “gritos de guerra” que se escuta por lá e faz referência a repressão que o próprio movimento sofreu no início.

São pessoas apaixonadas pela cidade que trazem uma praia para o meio de Belo Horizonte. Já que Minas não tem mar, eu vou pra praça me banhar.

Se empolgou com essa história? Faça uma praia na sua cidade também:

10-passos-praia

Galeria de fotos:

Crédito: Priscila Musa

Parceiros estratégicos

Parceiros

Divulgação

Apoio