Imagina na copa

Inspire-se com as histórias que encontramos

Aqui você assiste toda semana a uma nova história de quem está transformando o país para melhor. São projetos e ações
de pessoas que fazem seu melhor onde estão e com o que têm para mudar o Brasil. Até a abertura da Copa do Mundo,
em 12 de junho de 2014, serão 75 documentários para inspirar você.
Se quiser indicar um projeto para a gente, fique à vontade! Se quiser colaborar para o próximo, faça uma doação.

História #28 – Vem pra Rua IV

A série ‘Vem pra Rua’, do Imagina na Copa chega ao fim, mas para nós ela marca um recomeço. O recomeço do país, o recomeço do nosso papel enquanto atores políticos e, acima de tudo, um recomeço pessoal.

Estivemos nas ruas. Conhecemos pessoas. Falamos com elas. Vimos lenços e lençóis brancos nas janelas. Lemos e escrevemos cartazes. Sentimos a cidade pulsar literalmente aos gritos de milhares de jovens. Sentimos o país inteiro pulsar de novo. Até em Brasília, a capital fantasma. Fantasma, não porque não seja habitada por gente, mas porque não é habitada pelas nossas vontades.

Quando criamos o Imagina na Copa, nós só tínhamos vontade. Trocamos de caso pensado o respaldo de crachás e credenciais para montar um empreendimento nosso. O passe livre de antes acabou. Passe livre hoje, na nossa realidade, é uma bandeira de reivindicação por um transporte público sem catracas. E só.

Quando pensamos que era hora de dar uma pausa na programação das histórias dos jovens, a gente sabia que ia precisar encontrar um timaço  para fazer junto com a gente uma leitura sobre o momento do país. Sem ter necessariamente pontes diretas a essas pessoas, usamos os recursos disponíveis. Fizemos contato com Dênis Russo pelo Facebook. Também por lá, um conhecido passou o número do celular do Leonardo Sakamoto, que tentamos encontrar em vão durante as manifestações até que o acaso se encarregou de nos esbarrar. A Natália Garcia estava se recuperando de uma super gripe quando nos recebeu. E ainda era domingo. Marcus Faustini abriu um espaço em uma sexta-feira repleta de encontros e reuniões para falar com a gente no escritório da Agência de Redes para a Juventude, no Rio. Oswaldo Oliveira topou conversar na véspera de uma viagem à Europa. Jonaya e Dani se disponibilizaram para ir até nosso escritório. A Eliane Brum respondeu ao nosso e-mail e nos acolheu em casa. Mafoane Odara, gravidíssima, foi ao nosso encontro no meio feriado, para dar a entrevista.

Só tem duas formas de abrir uma porta: na chave ou na raça. Na dúvida, fizemos os dois.

Aqui fica o registro do nosso agradecimento a todos os que nos receberam, nos ensinaram e engrandeceram, abrindo a porta do escritório, da casa, do pensamento. Finalizamos a série com um novo olhar sobre nós mesmos e sobre nosso papel daqui em diante. “Histórias criam histórias”. É com essa frase que retomamos a jornada de viajar o país atrás dos jovens transformadores. Quando decidimos contar 75 histórias, nós achávamos que seria um desafio incrível encontrar esses personagens. E hoje caímos na estrada novamente com uma única certeza: somos uma geração inteira protagonizando uma virada para este país. Que a vida seja generosa com a gente e nos conceda tempo para viver e contar essa história.

Parceiros estratégicos

Parceiros

Divulgação

Apoio