Imagina na copa

Inspire-se com as histórias que encontramos

Aqui você assiste toda semana a uma nova história de quem está transformando o país para melhor. São projetos e ações
de pessoas que fazem seu melhor onde estão e com o que têm para mudar o Brasil. Até a abertura da Copa do Mundo,
em 12 de junho de 2014, serão 75 documentários para inspirar você.
Se quiser indicar um projeto para a gente, fique à vontade! Se quiser colaborar para o próximo, faça uma doação.

História #22 – Pimp my Carroça

Por Luiza Piccoli,

“A arte na rua tem um poder de transformação social incrível, maior do que a gente pensa” – Mundano no TEDxVer-o-Peso

Thiago Mundano é artiativista de São Paulo. Viu na arte de rua, feita de forma livre e independente – “graffiti papo reto”, como ele próprio diz –, uma forma de expor o que pensa e ter a chance de incomodar as pessoas, fazendo-as sair da inércia e abrir a cabeça para o mundo à sua volta e para o coletivo.

Foto1

A ideia de pintar as carroças surgiu naturalmente. Muitas vezes, Mundano estava fazendo sua arte pelas ruas de São Paulo e cruzava com os catadores. “Posso pintar sua carroça?”. Vendo que isso fazia muito bem para a autoestima dos catadores, passou a criar mais, viu que não bastava apenas colorir as carroças. Foi assim que surgiram as frases, representando a voz do próprio catador, que, na maioria das vezes, é marginalizado e ignorado pela sociedade. Em 5 anos, Mundano pintou mais de 150 carroças em diferentes cidades do Brasil e do mundo (Buenos Aires, Nova York e Santiago são algumas delas).

Foto2

O objetivo do Pimp My Carroça é tirar os catadores da invisibilidade através da arte e mostrar para as pessoas a presença e a importância deles e do trabalho que fazem: só em São Paulo, os mais de 20.000 catadores são responsáveis por coletar 90% de todo o lixo reciclável da cidade. Onde a população enxerga resíduo, estes trabalhadores enxergam fonte de renda e oportunidade de uma vida melhor para eles e suas famílias.

Foto3

“Meu objetivo é que os “carroceiros” (catadores de papel) sejam olhados pela sociedade como profissionais da reciclagem e sejam respeitados pelo árduo trabalho, porque eu vejo muito engravatado olhando torto e socando a buzina pra eles saírem da frente e chamando eles de vagabundos, quando eles estão reciclando o lixo que eles mesmos nem produzem” – Mundano.

Foto4

No projeto, as carroças são totalmente renovadas: passam por uma reforma estrutural, por um reforço nos itens de segurança, e por uma transformação no visual por meio da arte de grafite e uma mensagem que represente o catador. As frases são concisas e diretas, condição essencial para sua legibilidade em meio à profusão de informações e à velocidade com que circulamos pela cidade, e o papel fundamental é impactar quem quer que as leia.

Foto5

Pela mobilização na internet e redes sociais, Mundano viu o movimento começar a ganhar cada vez mais força. Foi dessa forma que, em 2012, o Pimp My Carroça realizou edições em São Paulo e no Rio de Janeiro, financiadas de forma colaborativa na internet. Hoje, o movimento possui mais de 3500 parceiros, sendo esses doadores via Catarse, apoiadores diretos, empresas que cederam serviços, voluntários, comunicadores, artistas e grafiteiros, além da própria equipe, que não parou de fazer ações durante o ano todo no intuito de expandir ainda mais as potencialidades da iniciativa que cresce a cada dia.

Foto6

O documentário oficial das duas edições do Pimp My Carroça está disponível online: http://vimeo.com/46827769

E não para mesmo. O movimento Pimp Nosso Ecoponto – transformação do Ecoponto Astarte, em São Paulo – já foi realizado e, em breve, novas iniciativas virão por aí, como o Pimp Nossa Cooperativa e Pimp Nossa Cooperativa.

Galeria de fotos colaborativa, retirada do Flickr:

Parceiros estratégicos

Parceiros

Divulgação

Apoio